Relato cotidiano da invisibilidade feminina

  • Susany Oliveira

    O feminismo tem me aberto os olhos para muita coisa, mudei muito graças a ele. Hoje vou em busca dos meus direitos sem medo. Ainda sim, fico abismada com as coisas que vem acontecendo conosco. Até quando?! :(

  • carol gonçalves

    que texto maravilhoso.

  • Érica Moraes

    Morei por 3 meses no Peru e me senti assim todos os dias. O único momento em que eu não era invisível era quando eu andava de shorts (e minhas coxas grossas) em algum lugar. Parecia que eu estava ofendendo a população. Voltei ao Brasil achando que aqui era o país mais livre do mundo… bem triste essa sensação.

  • Marcela Vasconcellos

    Foi bem isso que senti sexta e ontem, quando o contador liga rpa cá mas só quer falar com o meu sócio. Comigo nunca, jamais, se o Anderson morrer ele ainda vai esperar a ligação de retorno mas não fala comigo.

    Pior é que 90% das coisas que ele pede quem cuida sou eu: ele liga pro Anderson, o Anderson fala comigo, eu resolvo, envio email, o contador agradece, liga pro Anderson.

    E sim, todos acham frescura quando eu fico revoltada, acham que eu deveria me preocupar com outras coisas, sobre como meu trabalho é importante….

    Sim, meu trabalho é importante, pena que ninguém enxergue quem o faz.

Ei! Agradecemos por compartilhar nosso conteúdo

Agora vem conhecer nossos outros canais