Comportamento

O feminismo está na moda. E agora?

Comments (9)
  1. Filipe disse:

    Com medo de ser apedrejedo aqui mas tudo bem.. x)

    Eu concorco quando ela diz que o discurso feminista é confuso. Pelo que eu entendo, é uma luta por direitos iguais e eu concordo totalmente. A pessoa deve ser valorizada pelo seu trabalho e não se é homem ou mulher.

    Também essa loucura do padrão de beleza feminino, vejo muito exagero e cobrança sobre as mulheres quanto a isso. Desnecessário.

    Agora eu já vi discurso feminista de que cavalheirismo ou um homem não falar de seus sentimentos é maxismo.. Na boa, não podemos negar que homens e mulheres são diferentes, e queira ou não, terão seus papéis, seja em um relacionamento ou na sociedade. Homens tem a tendência de atividades mais calculistas e mulheres mais humanas (nada contra que ocorra o contrário, mas existe esse preferência).

    Não queiram que os homens sejam mais parecidos com as mulheres nem o contrário, a beleza está nas diferenças. E cavalheirismo é gentileza. Eu confesso que ia adorar ser buscado/deixado em casa quando fosse sair com uma moça pq acho chato dirigir. Mas eu não faço isso. Busco e deixo a fulana no conforto de sua casa.

    1. luizavilela disse:

      Filipe, não tem apedrejamento não, tem só conversa.

      O que talvez muita gente não se dê conta é que essas supostas predileções e diferenças entre o homem e a mulher também são construções culturais. Será que os homens teriam mais disposição para “atividades calculistas” se durante a infância só ganhassem bonecas e panelinhas e aprendessem a ser educados e cordiais? E será que as mulheres tenderiam a atividades “mais humanas” se brincassem com legos, aviõezinhos, carrinhos e pudessem correr e se sujar e tocar o terror? Não estou dizendo que não existam diferenças nos nossos comportamentos, mas sim que a ESMAGADORA MAIORIA do que as pessoas acha que é comportamental na verdade foi definido culturalmente. Não?

      1. Filipe disse:

        Entendi o ponto de vista, não tinha pensado nisso. Aliás, agora que vi o vídeo da “Hermione” ali xD
        Enfim, eu concordo até. Só não sei o que pensar sobre isso.

        1. luizavilela disse:

          Fico feliz que o nosso papo tenha te inquietado, Filipe! Que as próximas gerações tenham chances iguais de gostar de engenharia e de psicologia, não importando o sexo ;)

          1. Filipe disse:

            Então, meu total apoio a essa questão do respeito ao profissional independente do sexo. Na verdade eu nunca enxerguei a mulher menos capaz intelectualmente que o homem. Porém alguns aspectos nesse movimento eu fico um pouco com pé atrás de concordar, não por ser homem, mas pensando no que esses aspectos específicos acarretariam na sociedade em geral. Mas enfim, prefiro não comentar sobre isso aqui, o assunto chamou minha atenção e estarei pesquisando um pouco sobre isso.

    2. Melyssi Peres disse:

      E Filipe, não tem problema nenhum em ser gentil com uma mulher. Mas é chato essa obrigação de pagar a conta e pegar a gatinha em casa, né? E o feminismo é contra essa obrigatoriedade de cada parte. Não é ‘papel do homem’ pegar e deixar, e sim uma gentileza que pode ser feita de ambas as partes. Também não é ‘privilégio de uma mulher’ não pagar a conta, isso deve ser feito a partir de um acordo. Se os dois se sentirem confortáveis com isso, ok, mas se não for o caso, aí podem entrar em outro acordo. Entende?

      A partir disso que cavalheirismo é visto como machismo, um machismo que meio que trabalha contra os homens (oi, você nem gosta de dirigir e vai se sentir obrigado a isso?), mas também tira o direito das mulheres de serem gentis com quem gostam. O mesmo serve para o exemplo de pagar a conta. Outro ponto é isso de não falar de sentimentos, que é uma conduta meio que esperada dos homens. Mas porque? Homem não pode pensar na relação e lidar bem com seus sentimentos? É mais um machismo que pode ir contra vocês! E tem muita mulher que não gosta de falar dos seus sentimentos, e isso não faz delas menos femininas.

      O importante é ver que as muitas diferenças existentes não vêm dos sexos, e sim de cada ser humano. Mas aí, como a Luiza disse, desde que nascemos viemos sendo ensinados a agir de acordo com os arquétipos femininos e masculinos. Temos que nos encaixar em quadradinhos básicos, não é uma preferência totalmente natural.

      O feminismo luta pela liberdade de ser como você quiser e ser tratado com respeito em qualquer caso. A partir daí vêm liberdades maiores, como mulheres e homens sendo vistos como seres humanos de possibilidades iguais. Mulher pode ser presidente, assim como muitos homens. Mulher pode ser dona de casa, mas só se quiser, assim como homem também. As possibilidades passam a ser definidas por capacidade, e não pelo sexo.

      E, como você disse, a beleza está nas diferenças – mas de cada ser humano individualmente, e não a partir de concepções pre concebidas em relação aos sexos deles ;)

  2. A Dona da Vila disse:

    Olá, hoje eu passo aqui para pedir uma ajuda,

    eu quero melhorar o Centro de Zoonoses do meu município,

    pois esta muito abandonado, e para isso conto com sua ajuda,

    criei um abaixo-assinado e é muito simples, só entrar aqui e

    assinar: https://secure.avaaz.org/po/petition/PREFEITO_DE_VILA_VELHAES_RODNEY_MIRANDA_REFORMA_E_MELHORIA_DO_CENTRO_DE_ZOONOSES/

    Se puder divulgar será de grande valia!

    Muitoo obrigada,

    Polli

  3. Juliana disse:

    Só porque elas são modelos ,não quer dizer que elas não devem ter ouvidos vários absurdos durante a trajetória da carreira de modelo,Karl só deu um lugar para elas se manisfestarem e claro aproveitou a deixa da Emma Watson e colocou a Chanel em destaque.O lado bom, é que despertou a curiosidade de várias mulheres ao redor do mundo e trará discussões bem interessantes.

  4. Raila Spindola disse:

    Meu Deus, moça, obrigada! Acho que você disse tudinho mesmo. Acho que é sempre bom que estejam falando no feminismo, mesmo que nem tudo seja perfeito, mas o movimento precisa estar na boca de pessoas admiradas, cantoras, atrizes e celebridades que, no geral, não são reconhecidas exatamente por fazer parte do movimento. Precisamos parar de falar só entre nós se o objetivo do feminismo é mudar o mundo. <3 Muito bom.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ei! Agradecemos por compartilhar nosso conteúdo

Agora vem conhecer nossos outros canais