Estilo

O que as marcas de moda precisam aprender com as de beleza

Comments (13)
  1. Laura Cutting disse:

    Concordo muitíssimo com cada vírgula! Mas sobre os vendedores da MAC, eu tenho perdido a vontade de comprar lá porque praticamente todos os vendedores que já me atenderam, seja no Rio ou em Niterói, foram super grosseiros e ignorantes comigo. Se achavam superiores a mim e tinham muita má vontade de me explicar e vender produtos diferentes. Eu fui semana passada levar seis embalagens e o rapaz que me atendeu me chamou de doida por depotar as sombras e falou que isso era super esquisito, e ainda fez pouco caso ao me ajudar a escolher uma sombra pra mim (estou montando uma paleta baseada em uma já existente, e ele ficou com preguiça de me ajudar a encontrar uma sombra parecida com a da original). É uma pena, porque a marca é maravilhosa, mas as pessoas que a vendem não são, pelo menos comigo :(

  2. Laíza Queiroz disse:

    Um tapa na cara das marcas de moda, essas que, muito bem colocadas por você estão ignorando tudo o que acontece na vida de seus clientes. Com a crise é preciso criar novas formas de fidelizar e conhecer os compradores. Até porque não compramos, só porque queremos um pijama novo. Vou usar esse pijama pra relaxar, seduzir o boy ou ficar em casa o dia todo e tomar sorvete. As marcas de beleza entendem isso, espero que as de moda comecem a usar novas táticas.

  3. kkpeixoto disse:

    A padronização dos tamanhos? Mercado da moda isso é para ontem!

  4. Patricia disse:

    Adorei a ideia da Avon de colocar as revendedoras como Garotas propaganda!
    http://www.vidadepati.com

  5. Patricia disse:

    Adorei a ideia da Avon de colocar as revendedoras como Garotas propaganda!
    http://www.vidadepati.com

  6. Jonara Cordova disse:

    Baita texto, não tinha parado pra pensar em quanto as marcas de beleza evoluíram. Fiquei feliz, lendo tudo isso. Quer dizer que tem jeito e que a nossa voz, uma hora ou outra, acaba sendo escutada. Espero que a moda consiga enxergar isso logo. :)

    http://desapegomental.com

  7. Paola Alves disse:

    Esse post está guardado no meu coração <3 Concordo plenamente! http://simsemfrescura.blogspot.com.br

  8. Bruna Brandão disse:

    Muito bom o post, meninas! Vale dizer que vejo várias marcas (não só de moda) que também não seguem muitas das simples regrinhas… Beijos!

  9. Tereza Barros disse:

    Belo texto!
    Fora que nem o padrão europeu as marcas de moda do Brasil seguem. Sou alta e tenho pernas e braços compridos e a minha grande dificuldade é encontrar calças e blusas com mangas que não fiquem “curtas”! Totalmente sem noção…
    Bjus e parabéns pelo texto.

  10. Alexandra disse:

    Adorei, texto maravilhoso! Como consumidora, a grande diferença pra mim está no velho argumento da “da liberdade para expressar a criatividade” utilizado pelos designers de moda. Nada contra expressar a criatividade – todo mundo pode e deve fazer isso! Mas enquanto as marcas de beleza querem ver as clientes bonitas, as de moda querem que a cliente, em plena crise, gaste dinheiro com algo que não faz ela se sentir nem bonita, nem feliz, nem nada de bom! Sorry, meu dinheiro não é capim e o que eu quero mesmo é roupa bonita, não é moda não.

  11. Paulinha Toledo disse:

    Melhor texto que já li a respeito!
    Sou vendedora e sofro diariamente com a pressão de altas metas e baixas motivações.
    Todo o texto e a mais pura verdade. Infelizmente o mercado de moda brasileiro não e feito para a mulher brasileira. Já melhoramos muito, sim! Mas devemos olhar com mais carinho para as necessidades e realidades de cada região. Ultimamente sindo que estamos caindo em um padrão inatingível a onde cada vez mais, somos obrigadas a manter um padrão de beleza e de corpo que não condiz com a nossa estrutura física, financeira. Onde pessoas diferentes e cada vez mais raras e especiais.

  12. Ana disse:

    Perfeito! Esse povo da moda ainda está naquela “vibe” quanto mais distante for a coleção da realidade, mais as mulheres vão querer, pois se tem aquela ideia de que tudo que é distante e difícil é melhor, e você que tem que se esforçar pra correr atrás da marca… Com a crise eu não vou correr atrás de ninguém. As marcas de beleza estão acertando em cheio em querer se aproximar das consumidoras, pois cada vez mais queremos nos expressar de acordo com nossa individualidade e não para se adequar a padrões distantes. A mulher inteligente dá mais trabalho. Ainda estão considerando a gente aquelas mulheres dos anos 50…

  13. Duda disse:

    Um dos melhores textos que li nos últimos tempos! Congrats!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *