Estilo

Os bastidores da nova coleção da Farm, Black Retrô

Comments (26)
  1. Nati Rios disse:

    Que lindassssss, encantada com o estilo!
    Beijooos
    @natirios_blogidfashion
    @blog_idfashion
    https://blogidfashion.wordpress.com

  2. Mariana disse:

    Concordo que a coleção é linda e que é sim importante que uma marca brasileira tão popular reverencie e dissemine a cultura negra. Porém, tenho que discordar de dois pontos: acho bem forçado dizer que a Farm é pioneira em se apropriar da cultura negra na moda; e colocar modelos negras na passarela/conveção/catálogo/lookbook quando o tema da coleção é a cultura africana não é propriamente lutar contra o preconceito. Pq em nenhuma da coleções anteriores da Farm – que sempre se valeu da brasilidade e, portanto, de elementos da cultura negra – não havia sequer uma modelo negra? E será que haverá nas próximas coleções? Só pra refletir se a Farm está realmente fazendo tanto assim…

    1. helena disse:

      Sem contar que nas coleções normais a Farm praticamente não usa modelos negras.

      Uma coleção bem oportuna depois do bafão da iemanjá.

      1. Carla Lemos disse:

        Só que essa coleção já tinha sido apresentada e vendida (sucesso de vendas, aliás) no atacado em Outubro! Ou seja, eles não criaram esse conceito e coleção todos mara em 1 mês. Na verdade, a inspiração dessa coleção veio de uma viagem de 20 dias pelo continente africano feita pela equipe de criação 4 anos atrás. Ou seja, é um processo que vem sendo amadurecido dentro da empresa. Acredito que eles merecem o voto de confiança.

    2. Carla Lemos disse:

      gente, ela tá dando o primeiro passo. é pra gente cobrar na próxima coleção e não ficar se apegando ao passado. a Farm pelo menos ta propondo uma mudança. Quantas outras marcas você vê fazendo o mesmo ou algo no mínimo parecido?

    3. Paula Ribeiro disse:

      Concordo em gênero, número e grau! É moleza fazer essa coleção pra 2015, ano que vai consagrar a tendência setentinha na moda, consequentemente, trazendo elementos da cultura Black. Tentar ser o que não é fica mais feio do que o próprio preconceito velado citado no post,do qual a farm é sim uma das marcas que o praticam.

      1. Carla Lemos disse:

        praticam ou “praticavam”?

    4. Rabiscada disse:

      Eu super concordo c vc, Mariana. Nunca vi modelo e nem vendedora negra na Farm e pode até ser que eles tenham criado isso antes do bafo relacionado a Iemanjá, mas p mim ainda não é suficiente.

      E tb acho patético uma marca vender poliéster a preço de seda. E nem me venham com esse papo de tecido tecnológico. Quantas e quantas vezes não vejo vestido com aquele poliéster beeeeeem grosseiro e sem mencionar as costuras mal feitas e o péssimo acabamento de várias peças.

      E ainda por cima pagam salários ridículos aos funcionários: uma amiga trabalhou lá desenvolvendo estampas (o q deveria ser valorizado por eles) e ganhava um salário abaixo da média. Não a toa todo mundo sai de lá e vai p Cantão ou Animale. Se eles compensassem o valor das roupas repassando um salário bacana p quem trabalha p eles ok. Mas não é o caso!

  3. Paola Alves disse:

    Como eu queria ser milionária pra colecionar todas as peças [2] hahahahaha Amei a iniciativa da marca! Tomara que eles continuem tendo modelos negras, mesmo dps dessa coleção! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

    1. Carla Lemos disse:

      Sim! Eu tô acreditando muito pelo que senti na convenção <3

  4. Gabi Cabral disse:

    Essa coleção tá mesmo muito incrível! Desejando várias peças!

  5. Helena disse:

    Puxa,

    A coleção tá linda mas estão vendendo poliéster a preço de seda… Uma marca carioca carregar a coleção desse tecido é f***.

    1. Carla Lemos disse:

      Poxa, Helena, mas aí que tá… A gente tem uma colunista nova aqui no Modices, a Carmen, que estuda produção têxtil em Londres (tipo se tem um lugar que tem acesso ao que existe de mais moderno no mundo, esse lugar é a terra da Rainha) e ela sempre fala como os tecidos tecnológicos (/sintéticos) estão cada vez melhores e funcionais. Não que seja o caso dessas peças, ou do poliéster utilizado pela Farm. Mas, acho que a gente pode começar a baixar a guarda pra esses tecidos.

      1. Natália disse:

        Espero que fiquem cada vez melhores e funcionais. Mas, no momento, o que eu vejo é marcas como Farm e Maria Filó cobrando preço de algodão e seda por tecido grosseiro, infelizmente…

        1. Natália disse:

          mas olha, tirando isso, a coleção está MARAVILHOSA MESMO! :)

  6. Adriana Valim disse:

    EU FIQUEI EMOCIONADA QUANDO VI A COLEÇÃO PELA PRIMEIRA VEZ… ESTOU SENDO REALMENTE REPRESENTADA. É UM SONHO E UMA REALIDADE VER ISSO ACONTECER, NOSSA CULTURA REPRESENTADA PELA EMPRESA MAIS LINDA DO BRASIL. É BOM SABER QUE MINHA FILHA VAI TER UM FUTURO MAIS DEMOCRÁTICO SE DEUS QUISER.

    1. Carla Lemos disse:

      Não é, Dri? <3 Também tô nessa vibe <3 <3 <3

  7. Daenerys Misândrica disse:

    Maravilhosa todas as fotos :O

  8. Tamires Nascimento disse:

    apaixonada <3 <3

  9. Muito interessante essa coleção. Amei as estampas!!! Que venham muitas outras ainda mais inspiradoras <3

  10. Maria disse:

    Sobre o comentário da “Helena”. Os tecido feitos com poliéster podem até estar mais modernos e tecnológicos, mas o preço dessa matéria prima é a mais barata do mercado, então não há motivo para as peças serem tão caras..

  11. Moema disse:

    Lindo, lindo. Melhor ainda ouvir esse barulho todo sem dizer que foi por cotas. A coleção mais incrível da Farm.

  12. Carolina disse:

    Gente, sabe o que eu não entendo? Eu olho esse pessoal tão lindo, tão apto pra ser modelo, pra vender beleza etc que eu não entendo o porquê de isso não acontecer sempre (ou seja, não consigo entender racismo).

    1. Kelly Cristina disse:

      Concordo plenamente Carolina. As modelos maravilhosas e negras, só apareceram devido à coleção. Triste realidade

  13. Valdete Lima Valdete Lima disse:

    É com prazer que digo que a Farm me representa.

  14. yna disse:

    Sempre gostei da Farm agora…. Mais ainda: AMEI…. Sem COTAS.!!!! Somos todas brasileiras.

Leave a Reply to Kelly Cristina Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ei! Agradecemos por compartilhar nosso conteúdo

Agora vem conhecer nossos outros canais