Moda

Os direitos autorais na moda

Previous Article
Look com vestido étnico
Comments (7)
  1. Lívia disse:

    Carla, me formei em Direito há um ano e o tema da minha monografia foi justamente. Portanto, vou esboçar resumidamente minha opinião. Primeiramente, a legislação brasileira permite a proteção das criações de moda tanto pela propriedade industrial, quanto pelo direito autoral (ambos são espécies do gênero propriedade intelectual). A discussão atual gira em torno de qual dos meios de proteção seria mais eficaz para tutelar as relações referentes ao mundo da moda.
    No direito autoral, o principal requisito a ser atendido é o da originalidade do ponto de vista subjetivo, ou seja, é aquilo que seja criado pelo espírito humano, ainda que já exista outro semelhante no mundo, que se diferencie pela impressão pessoal do criador. Já no desenho industrial, o requisito mais relevante é o da novidade do ponto de vista objetivo, ou seja, não deve existir nada anteriormente exteriorizado no mundo para que o desenho industrial seja protegido. Atendidos os requisitos, pode-se tranquilamente proteger uma criação de moda por meio da propriedade intelectual. Tem-se, inclusive, falado em “direito da moda” como um novo ramo jurídico. Nos EUA já existem cursos sobre Fashion Law.
    Se você tiver interesse pelo tema, posso te passar um material bacana!
    Beijos

    1. Renata soraia disse:

      Olá!! Estou começando a realizar pesquisas para minhas monografia dem fashion law.
      Gostaria, se possível, que me enviasse o material que citou no seu comentário acma.
      Meu e-mail ê [email protected]
      Obrigada !!!

    2. Laura disse:

      Boa noite Lívia,
      Assim como a Renara Soraia, também gostaria de ver o material. Podes me enviar, pls?

      [email protected]

  2. disse:

    Adorei o post…

    >>>>>>>> Mulherada, venham conhecer a loja mais descolada de T-Shirts: http://www.PISAICO.com.br <<<<<<<

  3. marcela disse:

    Oi, Carla, tudo bom?
    Assisti a palestra e achei essa moça INCRÍVEL! E eu concordo muito com o que ela e com o que você falou. Eu acho que é praticamente impossível você conseguir a patente de uma peça de roupa. Imagina o rombo que isso daria no mercado? Todo mundo tendo que pagar pra fazer, por exemplo, uma camiseta. E uma coisa que a Johanna falou é bem verdade: no fim, a inspiração sempre acaba vindo das ruas. Ainda mais atualmente. É impossível dar à uma única pessoa a patente de uma peça de roupa. Vai saber como ela surgiu? A moda, sem isso, não existiria. E o problema não é a cópia de um modelo, e sim a de marcas (que é outra história totalmente, né?). Mas eu concordo que a ‘cópia’ pode incentivar a criatividade e com certeza o faz. Se não as tendências não se multiplicariam tanto!

    Beijos!
    Marcela

    http://www.maniasdemoca.com

  4. Carol disse:

    Olá! ótimo post…

    Inclusive, vendo Vestidos Herve Leger Réplica!!
    Compre logo o seu!!!!!
    Temos diversos modelos!!
    Acessem: http://seuherve.blogspot.com.br/

  5. Laura disse:

    Matéria sensacional.

    Além de um conteúdo bem apresentado, a linguagem irreverente facilita o entendimento, e dissemina um novo “life style”.

    Como citado no própria texto, pela Carla Lemos, ela mesmo mudou algumas vezes sobre gostar ou não dessa situação. Hoje, em 2016, Carla Lemos ainda mantém esse mesmo argumento?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ei! Agradecemos por compartilhar nosso conteúdo

Agora vem conhecer nossos outros canais